[RESENHA] Liberta-me

12:12 11 Comments A+ a-


LIBERTA-ME
Autora: Tahereh Mafi
ISBN: 9788581632353
Editora: Novo Conceito
Shatter Me #2

- cedido em parceria com a editora -

SKOOB | Compre na SARAIVA
Liberta-me é o segundo livro da trilogia de Tahereh Mafi. Se no primeiro, Estilhaça-me, importava garantir a sobrevivência e fugir das atrocidades do Restabelecimento, em Liberta-me é possível sentir toda a sensibilidade e tristeza que emanam do coração da heroína, Juliette. Abandonada à própria sorte, impossibilitada de tocar qualquer ser humano, Juliette vai procurar entender os movimentos de seu coração, a maneira como seus sentimentos se confundem e até onde ela pode realmente ir para ter o controle de sua própria vida. Uma metáfora para a vida de jovens de todas as idades que também enfrentam uma espécie de distopia moderna, em que dúvidas e medos caminham lado a lado com a esperança, o desejo e o amor. A bela escrita de Tahereh Mafi está de volta ainda mais vigorosa e extasiante.
[RESENHA] Estilhaça-me - Shatter Me #1
[RESENHA] Destrua-me - Shatter Me #1,5

Juliette está no Ponto Ômega, uma organização que não só abriga pessoas que querem destituir o poder do Restabelecimento, como tem habilidades semelhantes às dela. Ali, Juliette precisa aprender a controlar o seu poder para poder acabar com o Restabelecimento.

Mas, de alguma forma, Juliette não se sente a vontade ali, e tudo só piora quando Adam, que até então era imune ao seu poder, passa a demonstrar reações ao seu toque. Assustada e com medo de machucar Adam ou mais alguém, ela se sente cada dia mais descolada, além da frustração de não conseguir controlar o seu poder.

Enquanto isso, Juliette tenta tirar da mente seu último momento com Warner, o líder do Setor 45, que havia tirado-a de seu aprisionado para torná-la uma arma do Restabelecimento. Ela fica se perguntando se, no último momento, Warner percebeu que pode tocá-la, ao mesmo tempo que fica assustada em saber que mais alguém além de Adam pode fazer aquilo. O que será dela se Warner descobrir? 

À medida que o tempo vai passando, a batalha entre o Ponto Ômega e o Restabelecimento se torna mais inevitável, e Juliette percebe que tem que domar tanto seu poder quanto a confusão em sua mente, para poder tomar as decisões que achar certas e poder lidar com mais um encontro com Warner.

Desde que li Estilhaça-me, logo quando lançou aqui no Brasil, me apaixonei completamente pela história e pela escrita da Tahereh. Em Liberta-me, a narrativa da autora continua incrível como sempre, mas por alguma razão a trama não se saiu tão boa quanto do primeiro livro. Eu gostei? Sim, adorei, mas prefiro o primeiro volume.
Mas você continua agindo como se suas habilidades não fossem nada de importante, e isso não está ajudando. Precisa parar de fingir que não é perigosa.
Eu adoro Juliette, mas admito que ela estava bem chatinha nesse livro. Para alguém que estava presa há um bom tempo, isolada do mundo, abandonada até por seus pais, era de se esperar que estivesse, no mínimo, satisfeita em estar livre, ao lado de quem ama, e feliz em descobrir que ela não é a única com poderes. Mas não, Juliette insiste em fazer todo aquele drama de "não quero machucar ninguém" e ser extremamente anti-social. Tudo bem, ela ainda é bastante insegura de si mesma, ainda se acha um monstro, vendo seu dom como uma maldição, mas mesmo assim é difícil aturar. 

Em Liberta-me, a relação Juliette-Adam mostra não ser tão perfeita quanto achamos parecer no primeiro livro e o triângulo amoroso que suspeitamos desde o início começa a se consolidar. Já a questão politica da trama se mostra levemente mais forte, mas a trilogia em si não tem tanto foco nesse quesito. 

Em suma, Liberta-me é um livro que abre o enredo da trilogia, explorando mais afundo o poder de Juliette e como ele vai influenciar sobre as outras pessoas, já que ela é uma peça fundamental para queda do Restabelecimento. Tahereh Mafi começa a dar pistas sobre quais rumos a trilogia vai seguir e dá mais ênfase a alguns personagens, como Warner, que rouba completamente a cena. 
Olho ao redor. Para o chão. Para o que eu fiz. E entendo, pela primeira vez, que tenho o poder de destruir tudo.
A diagramação interna segue o mesmo estilo do livro anterior, mas a capa que a Novo Conceito havia feito para o livro era bastante desagradável. Sorte que fizeram jackets com essa capa que está aqui na resenha :)

Não é o melhor livro da trilogia, mas consegue instigar o leitor a continuar a ler a trilogia e deixa bastante curioso em relação ao desfecho da mesma. 



11 comentários

Write comentários
Kel Araujo
AUTHOR
26 de outubro de 2014 17:53 delete

Oi Rique, tudo bem?

To doida pra ler essa série. Tenho os dois primeiros. Apenas. Felizmente a NC inventou as jackets porque a capa de Liberta-me era o ó do borogodó. Quero conhecer esse triangulo amoroso do livro que todo mundo fala =P

beijos
Kel
www.porumaboaleitura.com.br

Reply
avatar
Unknown
AUTHOR
27 de outubro de 2014 09:14 delete

Oi Henrique, tudo bem?
Você não tem noção do quanto que eu já ouvir falar desta série. E o tanto de spoiler? hahahaha É boa mesmo né? Necessito muito ler. Quero conhecer a Juliete e esse seu poder letal. Ah, eu também tenho as jackets, muito lindas por sinal. E nada a declarar das capas com o rosto da garota... rs

Beijos, Vic

Reply
avatar
Suelen Mendes
AUTHOR
27 de outubro de 2014 15:10 delete

Não sei qual meu problema com essa trilogia,eu adoro distopias,e adoro romances,sei que esses livros contem os dois mais não consigo me interessar por eles kkkk
Acho que as capas novas estão bem mais bonitas mesmo,as antigas me ajudaram a não querer o livro de jeito nenhum kkk
Bjus

Reply
avatar
Unknown
AUTHOR
28 de outubro de 2014 04:27 delete

Essa serie me deixa meuio confuso... tem horas que quero ler... tem horas que não... as vzs fico apaixonado e tem horas que desencanto...vai entender.

Reply
avatar
Moniiqueta
AUTHOR
28 de outubro de 2014 15:19 delete

Ai não sei o que dizer de Liberta-Me depois da sua resenha..Meio que me decepcionou sabe ? Tipo eu já esperava o triângulo (que eu odeio em livros) mas não queria que o Warner ganhasse uma atenção especial.. Sei lá ele pode ter sofrido e tals..Mas ele ainda fez escolhas ruins e se tornou perigoso e temido..
O primeiro livro assim como você me conquistou totalmente e desde então estou receiosa de ler a sequência justamente pelo medo dela perder o ritmo e potencial que o primeiro tinha.
Agora é bom podermos conhecer um pouco mais da política da história na sequência porque ela foi pouco explorada no primeiro volume dando maior destaque a luta de Juliette para sobreviver e se enquadrar no mundo.
Sou #TeamAdam ;)

Reply
avatar
Girlene Viey
AUTHOR
29 de outubro de 2014 10:44 delete

Ainda não o primeiro volume desta serie!
Mas fiquei muito alnimado por ela ate pouco tempo
foi bastante comentada ! Sinceramente aumentou ainda mais minha
curiosidade de acompanhar ! A capas são lindeza a parte! Linda e chamativas!

Reply
avatar
Kris Monneska
AUTHOR
30 de outubro de 2014 11:14 delete

Nossa essa é uma das séries mais desejadas pra mim esse ano,
Mas infelizmente a grana anda pouca e a pilha de livros muita, por isso estou adiando, mas em breve espero me render a essa trilogia que a cada resenha que eu vejo, só aumenta a n=minha vontade.

Reply
avatar
Unknown
AUTHOR
30 de outubro de 2014 16:26 delete

Ainda não pude ler essa distopia por falta de verba :'( mais quero muito só vejo os comentários positivos e babo na trilogia...

Reply
avatar
31 de outubro de 2014 09:17 delete

Que pena que a personagem deu um decaída né, eu pelo menos acho que isso foi decair: ta finalmente livre e fica de frescura. Eu não li a trilogia ainda mas acho a premissa da coisa tudo muito legal, o poder dela é interessante.

Reply
avatar
Érika Rufo
AUTHOR
31 de outubro de 2014 17:25 delete

Acho que só eu não curto muito essa série... Li o primeiro e confesso que não gostei nadinha. Provavelmente não vou ler mais nenhum dessa série.

Beijos!!

Reply
avatar
Unknown
AUTHOR
31 de outubro de 2014 18:21 delete

Tenho as jackets do livro, e é muitoo bonita! A história sempre me chamou a atenção, mas não começei ainda... bjs!

Reply
avatar

Obrigado por comentar!