Fondue para Dois #2 - Nanuka Andrade

20:05 8 Comments A+ a-

Hey, peoples! O Fondue para Dois de hoje já era para ter sido postado, mas como eu estive meio afastado e o autor esteve muito ocupado, demorou um pouco, mas cá está. O autor convidado de hoje é o Nanuka Andrade, autor dos livros Camundo - O Desenho e a Sombra (publicado pela Underworld) e O Ladrão de Destinos (publicado pela Subtítulo).

Convidei o Nanuka por ele ser um cara muito simpático, que tem um talento incrível e por ele ser um bom amigo. Espero que gostem de saber um pouco mais sobre ele e sobre suas obras.


Seus livros já publicados, O Ladrão de Destinos e Camundo – O Desenho e a Sombra, seguem um estilo bem jovem. Quando os escreveu, qual era seu público-alvo e por que o escolheu?
Sempre pensei em jovens leitores (de todas as idades). Foi uma maneira que encontrei de reavivar uma fase de minha própria vida em que tudo era mágico e novo. No fundo, gosto de manter esta chama da juventude sempre acesa. Além disso, costumo pensar que não existe um direcionamento de idade. Talvez a linguagem tenha de ser trabalhada e só. A Ilha do Tesouro, por exemplo, de Robert L. Stevenson, não tinha por objetivo ser um livro para jovens e, no entanto, se tornou num clássico da literatura universal, especialmente entre jovens. Uma boa história acaba agradando todas as idades. 
Há quanto tempo você escreve? Quando você teve seu primeiro insigh?
Escrevo desde os 8. Comecei com um livro chamado “O Ratinho que era Feio”, que me rendeu uma participação no programa do cartunista Daniel Azulay. Adorava recortar os papéis e deixa-los em ‘formato de livro’. Quem me incentivou muito foi o bibliotecário Domingos da casa de Rui Barbosa (RJ). Mas não foi só ele. Uma pedagoga, chamada Francisca da Nóbrega, também foi uma grande incentivadora. Antes de me alfabetizar, ela escreveu uma história baseada em meus desenhos e a experiência rendeu a ela nota máxima em sua conclusão de curso. Foi muito bacana! Sempre estive cercado por amigos e gente que me fazia avançar sempre!
Apesar de você ser brasileiro, algumas histórias suas tem muito de outras culturas. O que o leva a escrever sobre essas culturas?
Acredito que isso aconteça porque venho de uma família de imigrantes. Meus avós eram japoneses e aportaram no Brasil na década de 1930. Por isso em O Ladrão de Destinos conto a história de uma menina que, assim como a história de minha mãe, teve pais imigrantes. Mas não apenas sobre minha própria cultura procuro abordar em meus livros. Em Camundo – o Desenho e a Sombra, temos alemães, franceses, entre outros. A história se passa no sul do país e é muito comum ter esta influência por lá.
Hoje em dia, ser um autor nacional não é fácil. Conte-nos como foi para você ter seu primeiro livro publicado.
Realmente não é fácil. Fiquei anos sem ter uma oportunidade. Aconteceu que, em meados de 2011, fiquei sabendo que uma editora estava precisando de um capista. Como sou ilustrador, enviei duas capas que já tinha feito, uma delas era a do Camundo. A editora gostou do meu trabalho e pediu para ler o original. Em um mês tive uma resposta. O lançamento ocorreu na Bienal do Livro do Rio de Janeiro do mesmo ano.
Além de escritor, você também é ilustrador; a propósito, seus livros são ilustrados por você mesmo. Você vê isso como um diferencial, acha que dá mais originalidade ao livro por as ilustrações serem exatamente como foram imaginadas, ou é tudo mais por prazer?
Em primeiro lugar, fiz por necessidade e pelo prazer. É claro que o livro é um produto. Precisa vender. As editoras apostam em seu trabalho esperando pelo retorno investido. Como ilustrador, tendo alguns anos de experiência, tive sorte de poder fazer os desenhos, mas tenho consciência de que nem sempre isso acontece. Às vezes, a arte não se encaixa com a proposta editorial ou então a própria editora já tem um ilustrador com quem trabalha. Mas há casos e casos. Com o tempo muitos escritores-desenhistas acabam ganhando prestígio com seus trabalhos, ilustrando os próprios livros e isso se torna um diferencial, uma marca. Não sei se é ainda o meu caso.
Quantos livros ainda não publicados/concluídos você tem? Fale um pouco sobre alguns deles.
Concluídos,4 livros (Camundo, o desenho e a sombra, O Signo Oculto, o Troféu do Tempo e O ladrão de Destinos). Em fase de conclusão, “A ordem Kaon”, que é um romance de fantasia. Como gosto de escrever várias histórias ao mesmo tempo, encontrei uma ferramenta muito legal para pôr em prática, que é o Wattpad. Lá exponho algumas histórias que estou escrevendo, como “A família retrô”, sobre uma família de viajantes no tempo e “Antes do Mundo” sobre um menino que vive em uma favela em Marte. 
Quais suas maiores inspirações para escrever? De onde surgiram as idéias para os livros O Ladrão de Destinos e Camundo?
Tudo me serve de inspiração, de notícias a livros. No caso do Camundo, aconteceu que tinha já um personagem desenhado e pensava numa história para ele. A ideia surgiu depois de assistir a um seriado chamado “EarlyEditon”. Nele um rapaz recebia um jornal do dia seguinte e acabava se metendo em enrascadas tentando impedir certos acidentes. Era a inspiração de que precisava. Não demorei em criar um menino que pudesse desenhar coisas que acontecessem no futuro e também pudesse mudar os acontecimentos de acordo com suas próprias intervenções. Em “O Ladrão de Destinos” foi diferente. Estava vivendo uma fase em que a espiritualidade estava muito presente em minha vida. Tive muita influência do Budismo Nichiren, que pratico desde criança. Certos questionamentos como ‘qual é a razão para algumas pessoas terem um destino bom enquanto outras não’ foi o que me norteou. Além de ter flertado com o sonambulismo, que é um assunto que me interessa bastante. 


E então, gente? Gostaram? Se sim e quiserem ler algo do autor, basta dar uma pesquisada básica no Wattpad para ler. Recomendo muito A Família Retrô! Visitem a página do autor no SKOOB ou procurem por seus títulos lá, que conhecerão mais ainda seu trabalho. E a ilustrações <3

Agradeço muito mesmo ao Nanuka por ter cedido esse tempo para responder de tão bom grado todas as perguntas. Muito, muito obrigado, Nanuka! Foi um prazer imenso fazer essa entrevista! 








8 comentários

Write comentários
Caroline
AUTHOR
13 de agosto de 2014 09:06 delete

Oi Henrique, tudo bem?
Sinceramente, o autor é novo para minha pessoa, não tinha tido contato com suas obras ou sobre sua pessoa. Uma ótima coluna para mostrar novos autores ou autores já conhecidos, é sempre bom conhecer Eu gosto de capas com ilustrações, como foram imaginadas pelos autores. O wattpad é uma ótima ferramenta, sempre acompanho algumas obras por lá. Irei procurar no wattpad.
Até a próxima!

Reply
avatar
Estela Gois
AUTHOR
17 de agosto de 2014 15:52 delete

Oi Henrique, só conhecia o Camundo do autor e parece ser um livro bem legal, adoro livros ilustrados e me interessei bastante em ler os livros dele. Biejos

Reply
avatar
18 de agosto de 2014 06:38 delete

Ô, meu amigo, Henrique! Obrigado pela oportunidade, viu! Feliz aqui!

Um abração!

Reply
avatar
Raquel Pagno
AUTHOR
18 de agosto de 2014 06:49 delete

Que bacana! Adorei saber um pouco mais sobre o autor e suas obras. Já tinha visto algumas coisas lá pelo face e fiquei bastante interessada. ;)
Beijocas!

Reply
avatar
Victor Rosa
AUTHOR
20 de agosto de 2014 19:20 delete

Olá Henrique,
é sempr bom conhecer sobre nossos autores e entrevistas é um ótimo meio de divulgação! O autor realmente parece ser muito simpática e extremamente talentoso na escrita e nos desenhos.
Super Abraço!

Reply
avatar
Unknown
AUTHOR
27 de agosto de 2014 14:15 delete

Oi Henrique, o Nanuka é super simpático e fofo, amei a sua entrevista com o autor. Eu ainda não conhecia suas obras mas vou correndo para o skoob me aprofundar mas nelas...

Abçs :)

Reply
avatar
Unknown
AUTHOR
30 de agosto de 2014 16:04 delete

Oi Henrique, tudo bom?
Ah, adorei conhecer o Nanuka, ele parece ser um cara de muitos sonhos, assim como eu. Acho incrível esse diferencial desenhista dele, espero que ele consiga encontrar uma boa editora que valorize isso nele!
Quero muito ler os livros dele!
Beijão
http://www.sarahmarques.com.br/

Reply
avatar
@ninh@
AUTHOR
8 de setembro de 2014 15:49 delete

Oi, Henrique!
Ainda não conhecia esse autor o Nanuka, fiquei curiosa em conhecer seus trabalhos tanto como escritor como ilustrador, principalmente O Ladrão de Destinos e Camundo – O Desenho e a Sombra.
beijos
@ninh@
http://detalhefeminino.blogspot.com.br/

Reply
avatar

Obrigado por comentar!