Dicas de Escrita #4 - Teoria Big Bang

17:36 2 Comments A+ a-




Olá queridos leitores tudo bem com vocês? Aqui é Leandro Schulai mais uma vez e antes demais nada queria pedir desculpas pela demora da nova coluna. O que aconteceu na verdade é que estive de férias descansando a mente, mas agora estou de volta com dicas fresquinhas. Lembro de ter comentado na última coluna sobre a escolha do tema, agora vamos para a preparação do livro. Já devo ter dito isso aqui antes, mas acho sempre bom reforçar a questão da empolgação do autor. Pouquíssimos se planejam antes de escrever e quero nessa coluna pegar no pé justamente com isso. Vou passar algumas dicas de preparação do original que vão deixar a produção do livro muito mais simples.

Quem nunca sentiu um branco na hora de escrever uma cena? Sabe aquele momento que você para o livro na metade porque não sabe como terminar? Esse tipo de situação pode ser evitada tranquilamente, com a técnica que chamamos de “big bang”. O porquê desse nome? Simples, porque começaremos nosso livro do menor elemento até o maior. Com isso vocês pensam, o que se identifica como o menor elemento de um livro? Resposta: “uma palavra”. 

Confusos? O processo é simples. Tentem definir o livro de vocês em uma palavra, aquela que definirá o contexto da trama, o sentimento que a move, o que é destacável, o que a torna forte? 
Exemplos:

Harry Potter e a Pedra Filosofal: Descoberta

Harry Potter e as Relíquias da Morte: Redenção

Percy Jackson e o Ladrão de Raios: Descoberta

Querido John: Distância

Conseguem entender? Cada um desses famosos livros foram definidos em uma palavra. Sabemos que o HP e a Pedra Filosofal é o livro que falará de uma descoberta, que é a do Harry e tudo o que girará ao redor dele através disso. 

Captaram?

Depois da palavra resumam seu livro em uma frase. Aquela que mexa com os leitores, que seja forte, direta, simples e potente.

Exemplos:

Crepúsculo: Uma mulher comum e um vampiro excepcional, um amor jamais antes visto.

Jogos Vorazes: Uma arena, um país em frente a uma televisão, porém apenas um sobrevivente.

Entenderam?

Com o livro definido em uma frase parta para a sinopse. A sinopse é fundamental, pois é através dela que o leitor comprará seu livro. Um bom truque para sinopse é começar com uma pergunta que aguce a curiosidade de quem está lendo em responder. Geralmente essas perguntas são fortes e remetem a realidades impossíveis. Outra técnica é dramatizar ao máximo a história a ser vivida pelo protagonista. Para ele será sempre “a maior aventura de sua vida”, “algo jamais visto”, “o maior conflito de todos os tempos”. Pensem uma coisa: leitor não quer história comum, pra isso ele já tem a vida dele. O autor tem que fantasiar, crescer e forçar todos os tipos de situações inimagináveis para que o leitor possa fugir da dele. Veja m todos os Best Sellers e leiam suas sinopses. Impossível não se sentirem atraídos.

Com a sinopse pronta agora só falta mapear o livro em cenas. Sabem o que é cena? Então esperem que a próxima aula promete!

Até mais!

-Leandro Schulai

2 comentários

Write comentários
Unknown
AUTHOR
25 de setembro de 2013 07:19 delete

Adorei as dicas, cada postagem dessa coluna aprendo coisas novas, que nem imaginava

Beijos, Thaynara
livroscombolinhos.blogspot.com

Reply
avatar
Victor Rosa
AUTHOR
30 de setembro de 2013 17:43 delete

Cada postagem dessa coluna é um aprendizado incrível, está me iluminando muito. Não vejo a hora de aprender a construir uma cena.
Super Abraço, Victor Rosa

Reply
avatar

Obrigado por comentar!