[RESENHA] Elo

13:15 2 Comments A+ a-


ELO
Autora: Imogen Howson
ISBN: 9788582770597
Editora: Farol Literário
Elo #1

- cedido em parceria com a editora -

SKOOB | Compre na AMAZON
Elissa costumava ter tudo: a atenção de todos, popularidade e um futuro promissor. Mas os três últimos anos fizeram sua vida mudar radicalmente: ela vem lutando contra terríveis visões, dores-fantasma e misteriosos hematomas que aparecem do nada. Depois de muitas idas e vindas a especialistas, surge uma promessa de cura, uma cirurgia para apagar a parte superativa do seu cérebro, que provoca tais alucinações. Às vésperas da operação, no entanto, Elissa faz uma descoberta chocante por trás daquelas visões: ela enxerga o mundo pelos olhos de outra garota.

Elissa e seus pais já não sabem mais o que fazer para trazer a antiga vida da garota de volta; há algum tempo ela vem sofrendo com dores de cabeça terríveis, visões, pesadelos e hematomas que surgem sem motivo nenhum. Já sem amigos, sendo considerada uma estranha por todos, tudo o que Elissa quer é ser normal outra vez.

Uma faísca de esperança surge no futuro de Elissa: uma cirurgia que acabará de uma vez com todas as alucinações e dores de cabeças. Mesmo temerosa, Lissa aceita e marca o procedimento, mas o mesmo não chega a acontecer.

Depois de ver em sua mente um prédio em chamas e uma garota fugindo, e então ver nos jornais a notícia sobre um incêndio, idêntico ao do seu sonho, Elissa começa a pensar que não é mera coincidência. Decidida a descobrir se isso é ou não real, ela vai atrás da garota que fugia em seu sonho e, além de encontrá-la, descobre coisas que podem mudar todo seu futuro.

Elissa fica assombrada ao perceber que a garota é idêntica a ela e que, ainda por cima, é sua irmã. De acordo com a misteriosa moça, essa anomalia que acontece quando nascem duas crianças idênticas está sendo encoberta pelo governo, que os chama de estepes. As duplicatas são levadas a um local onde são testadas e, de certo modo torturadas; não são sequer consideradas humanas, ainda mais por suas habilidades especiais. Elissa na verdade sentia a dor da garota, por causa de um elo que unem as duas. 

Por alguma razão, Elissa sabe que tudo o que a garota diz é verdade e sabe que não pode deixar ela morrer sozinha, então decide ajudá-la, mesmo sabendo que terá que ir contra seus pais e seu próprio governo para descobrir os segredos por trás dos estepes e porque todos querem tanto escondê-los da sociedade. Nem tudo é o que parece ser.
Sou eu. Ela é igualzinha a mim.
Elo é um livro intrigante. Além de ser uma ficção científica, com um quê de distopia, o livro toca em diversos pontos diferentes; Elo se passa em um outro planeta, chamado Secoia, e desenvolve uma visão futurística do mundo, desde as estruturas socio-econômicos a demonstrações de tecnologia avançada. Somamos isso às questões científicas por trás dos estepes, ao envolvimento de Lissa e Lea, a irmã, e ao romance que pode vir e temos diversas bases para a autora desenvolver a história. De certo modo, dá certo.

A autora trabalhou bem a questão extra-planetária, o desenvolvimento tecnológico e econômico da sociedade, e também criou uma história diferente sobre algo bem comum para nós: gêmeos. Até mesmo o toque de fantasia que a autora coloca no livro é essencial no decorrer da história. Só que, como nem tudo é perfeito, o romance foi o ponto negativo do livro. Nem sempre é necessário ter uma história de amor por trás da trama (já li livros incríveis que não precisaram disso), mas a autora decidiu colocar uma em Elo e, ao meu ver, não deu muito certo. Achei muito rasa, sem sal, aquele tipo de amor combustão, sabe? Que começa do nada. Não achei necessário.

A escrita é dada em terceira pessoa, mas tem uma coisa interessante em relação a isso: eu sabia que era em terceira pessoa mas, TODAS AS VEZES que eu pegava o livro para ler, achava que era Elissa quem narrava. Não sei porque, mas a narrativa de Imogen me deu essa impressão de proximidade, por mais que ela tenha tentado dar uma visão ampla da trama. A escrita dela é um ponto positivo ao livro, mas não acho que todos vão ter essa proximidade que eu senti ter.

Os personagens, apesar de não serem ruins, também não são excepcionais. Elissa e Lea são intrigantes e conseguiram me fazer gostar delas, assim como outros personagens não tão presentes; já Cadan, um garoto que aparece depois, é um personagem um tanto instável e arrogante, mas que não tem muita emoção e acaba não se destacando na trama. Os pais de Elissa, apesar de pouco aparecerem na história, deixam perceber que são bem desenvolvidos (a mãe dela é uma vaca, aliás).

Avaliei o livro com quatro estrelas, quando terminei de ler. Tem uma história diferente, instigante e com uma escrita leve e fácil de pegar o ritmo; o romance e a falta de emoção de alguns personagens não atrapalham a leitura. Além disso, tem o final quero saber onde isso vai dar que a autora deixou para nós; quero ler a continuação logo!

Elo fala sobre coragem e sobre fazer o que é certo, mesmo que tudo esteja contra você. Para quem está atrás de uma aventura diferente, este livro é um bom começo.

E, não preciso comentar sobre capa e afins, preciso? Estou encantado com o trabalho físico do livro, desde a diagramação até todo o resto. Tudo ficou INCRÍVEL!


2 comentários

Write comentários
Alice Duarte
AUTHOR
19 de agosto de 2015 18:22 delete

Oii Henrique

Acho que é minha primeira visita ao seu blog. Amo esse livro, estou desejando ele desde que vi que foi lançado por ai. Aqui onde vivo ainda não foi lançado, infelizmente, mas ele está na minha lista de desejados, amo esse tipo de história. Que bom que vc gostou do livro.

Beijos, Alice

naprateleiradealice.blogspot.com.ar

Reply
avatar
Paula
AUTHOR
5 de novembro de 2015 16:46 delete

A capa é lindíssima, mega diferente de tudo que já vi. Compraria pela capa, mas depois de ler a resenha não sei não. Até a metade da resenha, pensei que fosse aquelas histórias de trocas de bebês na maternidade, busca pela irmã gêmea e coisa e tal; mas vi que estava enganada. É ficção científica pura. Mas pra que torturar a duplicata, né?! Bom, leria, tem aventura, um romancinho... quando tiver a oportunidade lerei.
Um beijo

Reply
avatar

Obrigado por comentar!