[RESENHA] Tunéis da Morte

14:50 1 Comments A+ a-


TÚNEIS DA MORTE
Autor: Niel Bushnell
ISBN: 9788564850637
Editora: Jangada
Necrovias #1

- cedido em parceria com a editora -

SKOOB | Compre na AMAZON
Quando Jack Morrow descobre que não é um menino comum, ele é arrastado quase imediatamente numa aventura surpreendente, muito além de qualquer coisa que um dia tenha imaginado. Isso porque Jack é um Viajante, alguém com a capacidade de viajar através das Necrovias, túneis que ligam cada lápide ao dia em que a pessoa morreu. Ao se ver na Londres devastada pela Segunda Guerra Mundial, na companhia de David, seu avô, na época ainda adolescente, Jack percebe que sua chegada a 1940 não passou despercebida. Forças malignas de um mundo secreto são convocadas a encontrá- lo. Enquanto Jack luta para sobreviver nessa aventura cheia de perigos e surpresas, ele acaba por desvendar o segredo sombrio da sua família, e se empenha, numa corrida contra o tempo, para tentar mudar o seu destino...

Quando Jack está visitando o túmulo da sua mãe, após descobrir que seu pai vai passar um tempo afastado e que ele irá morar com sua tia, coisas muito estranhas acontecem com ele. Sobre o túmulo de sua mãe, uma sensação de vertigem o atinge e logo ele vai parar numa versão passada do cemitério; seu pai não está mais ali com ele e ele não tem ideia do que está acontecendo. 

Lá ele encontra seu avô e descobre que é um Viajante, alguém capaz de viajar através das Necrovias (túneis temporais que ligam o túmulo de alguém ao dia da sua morte). Mas, de acordo com seu avô, eles estão sem tempo e Jack precisa viajar para 1940. Então, quando criaturas estranhas chamadas de Homem Pó aparecem e começam a perseguí-los, Jack não tem alternativa que não seja tentar viajar pela Necrovia que seu avô lhe ordenou.

Em 1940, Jack precisa encontrar a versão mais jovem do seu avô e procurar por algo chamado de Rosa, que seu avô deixou claro que ele precisa proteger, mas não tem ideia do que é. Em meio à Segunda Guerra Mundial, ele descobre que forças malignas já aguardavam por sua chegada e a partir daí ele entra em uma aventura contra o tempo para tentar salvar a si mesmo, descobrir o que é tal Rosa e o que tudo isso tem a ver com a sua família. 
- A profecia diz: um menino de correnteza acima, do futuro, se juntará a nós e colocará um fim - ele fez um gesto largo com o braço -  em tudo isso.
Já li Túneis da Morte há algum tempo, mas fiquei meio sem saber como fazer essa resenha; não que eu não tenha gostado do livro! Em poucas palavras, eu gostei do livro, só não me conectei muito com ele; a trama é muito interessante e criativa e a escrita do autor é fluída, mas não consegui me apegar.

Eu sempre fico um pouco confuso com viagens no tempo (paradoxos temporais me confundem) e tinha momentos que meu cerébro travava, mas, no geral, o autor consegue desenvolver bem a ideia e não deixa a trama confusa. Achei o enredo um pouco criativo, sim; viajar através de necrovias, Homens Pó, Paladinas, etc... todo o cenário criado pelo autor é bem diverso e incomum para mim, até então.

Os personagens talvez tenham sido a razão para eu não me apegar ao livro. Não, eles não personagens horríveis, mas não consegui sentir muita vida neles... Sabe quando você sabe que aquele personagem existe, mas ele é neutro para você, do tipo não gosto nem desgosto? Eles não são ruins, mas não consegui gostar de verdade de nenhum.

Em Túneis da Morte, ficção científica e fantasia se unem para gerar uma aventura cheia de ação e suspense; o livro é criativo, a escrita do autor é simples e detalhada na medida certa e, apesar de não ter curtido muito os personagens, eu gostei do livro como um todo. Para quem está procurando por entretenimento, a jornada de Jack através das Necrovias é uma boa opção.




1 comentários:

Write comentários
19 de abril de 2015 18:11 delete

Adorei a resenha, gosto de livros com esse tema e também adorei o layout do teu blog, espero uma visitnha sua lá no meu :)

Amei o post Estefanie, eu realmente estou preferindo usar o silêncio ao meu favor esses dias, posso ser considerada uma pessoa muito agitada e que fala tudo o que pensa, sem antes pensar, mas agora estou procurando me controlar e me identifiquei com o texto, paciência, silêncio.

idealizandolivros.blogspot.com

Reply
avatar

Obrigado por comentar!